O escrever e o nosso ler.

Escrever.
Escrevo e você lê.
Você escreve e eu leio.
É assim, sempre assim.
Mas do que se trata o que eu escrevo?
Do que se trata o que você escreve?
Digo sempre que escrevo o que a alma pede, o que ela quer falar.
E acredito que quando leio o que você escreveu, estou ouvindo o que tua alma me diz naquele momento.
Pessoas são tão normais, tão iguais, palavras não.
Cada uma do seu jeito, com suas vírgulas e pontos.
Mas são palavras que podem dizer o que você, teu coração e sua alma diz, sofre, vive.
Palavras são fortes e me servem como uma grande saída de dores, tristezas, tragédias, alegrias, risos, laços.
O vento me traz e eu as devolvo.

Saiu de mim.

9 comentários:

Bruno disse...

saiu de você!

Ana Paula Borges disse...

Acho que as palavras, são uma das coisas mais bonitas que podem sair de dentro da gente né? ^^
Gosto de vc moça. ^^
Vamos fofocar aki tmb mesmo...rs
;)

Sandrio cândido. disse...

escrever, ato tão humilde e tão complexo.
abraços

Isadora Peres disse...

Te ler, e te comentar.
Mas as palavras fugir.
Porque de tão lindo e simples.
Você fez a minha escrita rimar.

Hahahaha, essas coisas que saem de mim (e parecem da terceira série)... Culpa tua, Lú! Que me atiçou! Awm, flor, sempre linda na escrita, contagiante!

Beijos!

Anônimo disse...

Bom de mais. Sempre poética.

Jessi disse...

Vc consegue fazer poesia com as coisas mais simples. Adorei *-*

Natália Rocha disse...

Lúu,você é incrível!
Adoro vir aqui e me encantar com suas palavras*

Saiu de você...saiu da sua alma!

Beijos!

Kamila disse...

Gostei da definição dos nossos mundos tão diferentes que as vezes aparentam ser meio iguais...

=)

Beijos doces
Fica com DEUS

Nathália B. disse...

Adorei a forma com que descreveu a leitura. Penso assim também. "Palavras são fortes e me servem como uma grande saída de dores..."

Beijos e parabéns pelo blog.

devaneiosdeumamenteadolescente.blogspot.com