Renascimento da moça.

"As roupas que me cobriam 
caíram de mim."


Jenn Violetta


























Eu não compreendo como fui capaz
de deixar toda a minha vida e meu
ar pra traz de tal forma que me fez
esquecer da verdadeira eu.
Transformei minha alma no que
agradava teus olhos, castiguei meu
corpo sem alimento para que sentisse
o quanto o queria por perto
para que me desse força.
Mas foi tudo inútil!
A unica coisa que me foi útil foi
o que eu aprendi com isso.
Descobri que deveria ter cuidado mais
de mim e ter respirado o meu ar.
Hoje eu pude me libertar!
Sinto-me jovem e livre como
há tempos não me sentia.
Aviso a todas as mulheres de
minha rua que não valeu de nada,
mas vale a dor pra quem quer aprender cruelmente.

Bom renascer pra você, 
minha linda!

Dedicado a moça
de minhas festas passadas.

Um comentário:

contosnoturnos disse...

Acredito que nunca aprendemos, sempre nos entregamos quando a paixão bate a porta. Talvez seja pela dor que se justifique o tentar, enfim quem sabe.


Muito bom este texto.

Seu fá!

L. Antonio.