Para Zita.

Ao som de Legião Urbana
Nem vem, nem olha. Teu segredo é subtrair.

Brooke Shaden

























Minhas veias de paciência andam secas por tua existência.
Meus olhos ardem só de lembrar que um dia passou aqui 
e eu, eu o quero distante, bem longe, no ódio eterno de um outro ser.
As imagens que me deixou um dia hoje as coloco porta fora de mim.
As canções que cantamos juntos, hoje não, não as quero mais.
Faz um favor, seja quem for, suma daqui, de mim.
Seus dentes sempre morderam minha alma, suas mãos sempre
arrancaram minha pele e hoje queres me convencer de que sempre
me quis bem, quis nada, quis sim, olhos, boca, alma, meu fim.
Ponha tua trouxa em outra pessoa, ponha tua boca em outro corpo,
no meu tu não tocas mais, o meu é meu, feito sal e mar, 
feito eu e entojo de você... morda.
Esqueça o caminho até mim, esqueça da preguiça de existir,
vá pra longe, vá ao fim.

Nada pessoal... talvez um dia.

PS: Título roubado do Ubráis. 

Nenhum comentário: