Teu levantar.

Sentada,
olhando todas aquelas imagens na parede
sei que um dia você esteve aqui comigo.
As suas roupas jogas pelo chão, seu corpo na cama,
e agora nada mais me resta... lembranças.
Me alimento cada dia com o teu sorriso pela manhã,
teu silêncio no jantar, teu cantar no banho... seu corpo
ao meu lado pra mais uma noite de sonhos e desejos.
Tudo se faz presente e calmaria, tudo era, era.
Me castigo com os recados, as cartas de amor,
com as fotos que me denuncia de que um dia fui feliz
ao teu lado, no teu presente.
Arranho ainda as tuas costas, te mordo e juro segredos.
Rezo no silêncio por você, me contento com o teu olhar.
Xingo e brigo com as saudades de você, sou paciente pra esperar o teu eu.
Ainda olho o relógio na parede pra te ver voltar,
ainda espero na janela pra torcer que sua alma venha até aqui.
Mas sei, sei e nem quero saber,
Sei e finjo, me escondo, mas sei.
Morreu, sua escolha... preferiu partir pra morte,
ela o levou sem ao menos me perguntar se podia...
Mataram-ti meu amor, te levaram de mim.
Mas ainda espero pela tua ressurreição.
Luana Almeida.

2 comentários:

vanessa leonardi disse...

.

Todo fim é começo de alguma outra coisa

beijo

=)


.

Lúu Almeida disse...

Feliz de mais por você vir aqui..
realmente, só espero que esse começo seja bon
e que não faça mal...
Bjoo'