Louco poético.

Tão delicado, amoroso.
Ele teve todo o cuidado
de cortar seus pulsos
o mais lento, pra ela
sentir cada pedacinho de dor.
Tirou fio por fio de seus cabelos
e depois os cheirou, admirou.
Tão precioso aquele momento na
vida dele e na morte dela.

12 comentários:

. Nadine disse...

Tão preciosa essa sua intensidade!
Beijos.

Fernand's disse...

a poesia enfeita até a morte.


lindo demais! =)
bjsmeus



- eu não sei onde estava que
ainda seguia teu blog! rsrs

Natália Rocha disse...

As palavras da Lu sempre transbordam sensibilidade,intensidade.

Ficamos aqui sempre atentos e com brilho nos olhos.

Beijos,bom fim de semana!

Luana Almeida disse...

E eu sempre cheia de alegria em ler seus comentários. Obrigada pelo o carinho de sempre.

Flores!

Jessi disse...

Acho que quando a gente ama alguem e essa pessoa se machuca de alguma forma, nós acabamos sofrendo tambem. Bom, esse foi minha interpretação, so nao sei se está correta kk Linda poesia, bj.

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

morrer lentamente com toda elegÂncia é oq eu pde a morte

Dani Ferreira disse...

Intenso. E o título se encaixou perfeitamente. Admiro sua escrita, e muito :)
Bgs :*

Isadora Peres disse...

Uau, que medo. rs. Impressionante como você transformou a morte da moça em algo tão delicado e em poesia, Lú. Adorei. Apesar do arrepio, rs.

Beijos!

Isadora Peres disse...

Uau, que medo. rs. Impressionante como você transformou a morte da moça em algo tão delicado e em poesia, Lú. Adorei. Apesar do arrepio, rs.

Beijos!

Dave disse...

Até a morte sorri com tanta doçura...

Juliana Almeida disse...

Dos 15 anos que te conheço, nunca vi tanta intensidade assim!
Minha flor agora transborda poesia.

Anônimo disse...

Sempre bela e escrevendo bem.