A morte do meu poeta.

Vou sofrer a morte do meu poeta,
vou gritar de dor, vou chorar por sua falta.
Ele me cuidou, me escreveu carta, poemas... almas.
Saudades sentirei, viverei no meu preto eterno,
morreu meu poeta, meu homem, meu pedaço de céu.
Morto esta meu amor, morta ficarei,
tudo isso por ti, por nosso amor.

"O poeta não a deixou, só morreu a carne."

7 comentários:

♥ Luciana Mira ♥ disse...

QUe profundo, Luana! Você escreveu pensando em alguém real que faleceu? FIcou maravilhoso.

Jota disse...

Dependendo do contexto, ficou lindo o texto. Assim vc deixou explícito que ele ainda vive, mesmo morto!

Luana Almeida disse...

Talvez tenha morrido sim.

Flores!

Iuri disse...

É o fim, é o fim.

Dave disse...

Realmente, ele, assim como todos os poetas deixam a corpo mas vivem eternamente em tudo aquilo que vivemos e aprendendo graças aos milhares de escritos que nos deixaram.

Beijo!

Luana Almeida disse...

Há tantos outros poetas que nada deixa escrito em um papel.

Flores!

Natália Rocha disse...

Aquilo que cativou a alma, mesmo que morto ermanece em nós.


Adorei o novo layout, lindo!