Na paz.

"E esse gostinho me envolve,
esse ar me encanta."

Amanda Mabel

















E eu cá, só eu e eu, é o que me resta.
Do meu amor despejo por aí meu encanto,
minha alma deixo sempre pura e clara.
Encantada, feliz, eu!
Dos males que me veio tirei de todos eles
o meu proveito e aproveito pra uma próxima estação.
Das dores que me sobrou faltou minhas palavras,
me veio solidão, mas trouxe a mim o meu eu,
o meu verdadeiro ser-luana.
Estou eu apaixonada e dona de mim mesma.
Que sopre ventos, que me venha tempestades,
que sobre amor, que nunca me falte coragem.
E eu sempre seguirei.
Corto os cordões que me ligam, mato as raízes
que me prendem e sigo sempre à frente,
sempre meu mundo, meu caminho.
De pouco em pouco vou entendendo o querer
de minha alma, vou notando e anotando os meus quereres.
Do amor faço inspiração, da dor faço solidão,
de mim faço o ser mais puro e encantado de todo sempre.
Estou eu aqui, estou eu cá. É o que eu tenho, é o que eu desejo.

Depois de sopros em meus ouvidos,
depois de laços e canções elas voltam aos poucos,
elas, minhas palavras sentimentais, palavras de minha alma.


PS: Criatura, não me matas, deste a mim meu ar,
meu eu de sempre.
Grata!


"Ganhei um presente dos céus hoje."

5 comentários:

Isadora Peres disse...

Ahhhhhhh que coisa mais linda de se ler, Lu! E não só pela construção envolvente e deliciosa do texto, mas também por sua intensidade e sua profundidade! Fico tão feliz em saber que você está acertando seus passos, achando-se cada vez mais! Essa verocidade de querer nós mesmos é tão bom, faz tão bem! Que voce se ache cada vez mais, minha linda. E quando se perder, não se desespere, tudo é só uma questão de tempo!

p.s.: Muuuito obrigada pelo comentário no blog! Achei tão lindo! Amei de verdade. Nem tenho como retribuir!

Beijos, cuide-se!

Luana Almeida disse...

Obrigada você, minha linda.
E acredite, já retribuiu há tempos, com seu carinho.

Flores!

Guará Matos disse...

Se apaixonar, mas sem preder o Norte. Seguir querendo, se perdendo, porém, sabendo o caminho de volta.

ૐ 'Priscylα disse...

Lindo ! Beijos flor.

Luana Almeida disse...

Saber o caminho de volta é essencial, Guará. Esta aí uma verdade.
Obrigada pelo carinho, Pri.

Flores!