Dona de seu.

Ela é mulher da vida, mas não é de ninguém. 

Soleá






















Suas pernas tem a força do pecado, sua pele cor de desejo.
Ela é suprema, é o delírio de bêbados e sãos. 
Comete homicídios com seus olhos, provoca estupros com 
sua boca, sua língua. Mesmo sem movimento de perpassar.
Ela tem a flor em teu colo, tem cheiro de sedução.
Ela é da vida, ela é do mundo, ela é do pecado, 
mas não é de seu ninguém.
Tua dança vive nos movimentos de seu quadril e
teu dengo esta sobre os ombros de um.
Ela, tão somente ela é dona de si, de seu próprio corpo.

Dedicado as donas dessa vida, as musas.

4 comentários:

JasonJr. disse...

Uau!!! \o/ Adoreiii!!!

Izabela Cosenza disse...

lindo, luana!!
posso roubar e postar??
beijolírio

Luana Almeida disse...

Te empresto. (risos)

Flores!

JasonJr. disse...

Estou levando suas palavrinhas para passear no meu cantinho mocinha!!!

http://jasonjrcajazeir.blogspot.com.br/2012/04/passeandando-por-ai-xii.html