Iluminado.

Cadê, meu deus?

Amy




















E ele, onde se meteu?
Será que atirou-se ao mar como fazem
aos perfumes da deusa das águas?
Sinto que sinto saudade.
Meu ser iluminado não me deixou, abandonou.
Só desapareceu de minhas vistas, mas não de meus olhos.
Volte cá, meu ser de luz, volte cá.
Este peito já é teu e a partida não existe, ainda.

Saudades!

2 comentários:

Arianne Carla disse...

Luana, que coisa mais linda é essa? Tão suave, tão bonito. Gostei de cada pedacinho lido, viu?
Estou seguindo... Boa tarde.

Ah, só mais uma coisa... Sempre que quero estar atenta nas suas atualizações, por isso, lhe adicionei na minha lista de favoritos lá no blog. Não estou avisando na intenção de ser retribuída, apenas pra você saber o quanto gostei daqui. Apenas seguir, não é o bastante. ^^
Beijinhos.

Luana Almeida disse...

Oh, minha flor. Obrigada pelo teu carinho e acredito na tua sinceridade.

Flores!