Minha Ju.

Ao som de Nina Becker
Meu tesouro, meu pedacinho de céu.

Juliana





















Lembro-me com alegria n'alma o dia em que lhe vi pela primeira vez, dia mágico, foi onde eu entendi tudo. Tuas mãos tão pequeninas como todo o resto em teu corpo, mas havia algo tão grandioso que não poderia ser mudado nunca, nem por nada, nem por ninguém.
Você provocou alegria em nossas vidas, trouxe a luz de nossa família e nós estávamos encantados (ainda estamos) com tua doce presença.
Das vezes que me aproximei de ti ainda no ventre de tua mãe e tu reconheceu minha presença, como um amor reconhece o outro. Ouviu minha voz e sabia.
Nosso amor, nosso laço, ligação, seja lá o que for, não é daqui dessas terras, vem de outros mundos, outros planos, não é o amor carnal, o nosso vem da alma.
Encanto-me a cada dia por lembrar de toda nossa história nessa vida (na outra eu não me lembro, sinto) e me divirto lembrando dos teus medos de que eu te abandona-se e veja só, meu doce. Eu nunca lhe abandonei, nunca nos abandonamos.
O mundo mudou, as coisas aconteceram a nós duas, passamos por situações iguais e diferentes, mas quem sempre estava cuidando era sempre eu, sempre você.
Nunca encontrei um outro colo como o teu, nunca amei tanto uma menina de luz assim e hoje digo, tenho a certeza disso, que li amo e li cuido.
E em outras vidas estaremos lá, com o nosso amor infinito.

Li amo, minha Ju.
Meus olhinhos transbordam de alegria em lhe ver crescida, minha menina-moça.

Amo mais que amo, porque amar não basta.

Flores!

4 comentários:

Sara R. Carneiro disse...

QUE LINDEEEEEZA DE TEXTO, DE BLOG, DE TUDO. (em caps lock mesmo que é pra enfatizar minha admiração)
Flor, como esse teu cantinho me agrada. Conheci por acaso, vendo outros blogs, e com certeza passarei por aqui sempre, não tem como não vir *-* Parabéns.


http://sara-rsc.blogspot.com/

Emilie S. disse...

que lindo <3
só fiquei em dúvida se foi escrito pra uma amiga ou namorada (desculpe a falta de tato).

Luana Almeida disse...

Obrigada por teu carinho, Sara. E Emilie sinto por ter confundido sua mente (risos), ela é o amor de minha vida (prima).

Flores!

Izabela Cosenza disse...

vida longa às flores que colorem o caminho... =)

beijoazulzin!