Perverso.


Coitado coisa nenhuma.
Sou homem, sou feito bicho: osso, carne e alma pecado.
Arrisco passos e pratico o que melhor me convém, o que
possivelmente venha trazer prazer, o bom trago de pecado.
Cuspo em todos os santos e faço de migalhas multidões.
Estupro as menininhas e mastigo as mães, devoro!
Odeio pai, arranco cabeças de irmãos e luto contra ditadores
filhos da pátria imunda, reinada pela cabeça animal e brutal.
Sou simplesmente o resto de sua educação, o cabide vazio
de sua vida, os olhos de seu marido traidor.
Sou cúmplice dos assassinatos, sou deus do meu e rezo só
pra ter o que fazer, o que comer.
Devorar é meu dom, devorar mente. A tua mente! 

Um comentário:

Camila Mancio. disse...

Eu amo seu blog estou sempre acompanhando.