Amor picula.

"... nossos destinos foram traçados na maternidade." 


Eu sei, tudo estava planejado por alguém lá de cima ou até mesmo daqui de casa. 
Primeiro era aquele contato dos nossos olhos brincando, pegando picula na rua, jogando bola. Até que eu, eu, percebi que tinha mais ali em ti.
Um dia você chegou perto, como sempre fez, mas minhas pernas perderam o costume e tremeram. Minha boca secou e o coração fazia uma festa estranha dentro do peito. Eu olhei, você sorriu e tudo resolveu colorir. Teus olhos estavam em mim, minhas mãos em ti e o amor aqui. 
Perdemos a inocência da infância, ficamos gente grande e eu percebi um monte de coisas que você ainda não havia notado. 
O tempo passou, eu fui e você ficou, por pouco pendurado em mim. Mas não, não pode ser assim, eu precisava evoluir, mostrar meus pensamentos por aí. E fui. Não me arrependo de minhas decisões e reconheço que as consequência serão minhas, de acordo com o que eu quis. Agora eu sigo, tento tocar o céu. Meu carinho por ti ainda é grande e ainda te gosto, só que hoje é do jeito que foi um dia, aquele gostar de irmão-amigo.  

Dedicado.

Nenhum comentário: