Tentativas.

Trancou a porta do quarto.
Ficou em silêncio por um minuto, depois
retirou da gaveta uma faca.
Apontou ao peito, encostou no pescoço,
afundou no pulso, mas não teve coragem.
Preferiu atirar-se da janela.
Feito.

6 comentários:

Iuri disse...

indecisão até os 45 do 2° tempo.

Ju disse...

Um fato trágico, narrado de uma forma sutil.
Muuito criativo. Amei!

Jéssica Trabuco disse...

Trágico.
Escreves bem viu?
E muito obrigada pela visita ao "Daquilo que não falam", volte sempre!

ana moura disse...

ohhhh muito obrigada *.*
gostei muito!

Eluane Aléxia disse...

Fortíssimo... Algo tinha que ser feito, e logo.

Anga Mazle disse...

Mesmo numa hora dessa, pra que correr riscos, né?

Muito bom.

Beijos