Vai e vem.

"De quando cheguei, lembro-me somente do medo de não conseguir.
Mas consegui muito mais do que eu havia imaginado."


Quando eu cheguei era tudo tão estranho,
os lugares, as pessoas, tudo.
Fui adaptando-me aos poucos,
de pouco em pouco conquistei o que era meu,
tornei-me grande, o suficiente pra ser renomeada.
Mas acabou!
E eu bem sabia que não seria eterno, mas foi longo,
longo e agradável.
Quanta gente eu passei a amar?
Quanta gente eu passei a admirar?
Milhares delas, todas elas.
Aceitaram-me, ajudaram-me a ser o que sou
e de hoje em diante nada será a mesma coisa.
Minha visão, meu ofato, meu tato,
tudo evoluiu, tudo cresceu.
E já choro de saudades disso aqui,
das milhares de pessoas que eu já sorri, que já desejei
tantos bons dias, boas tardes, e boas noites.
Entre elas houve as que mais amei, e as que mais odiei.
Foi bom e continua sendo assim.
Agora, meus pés e minha mente vão percorrer um outro mundo
que também vai mudar por completo algo em mim.
Espero que seja tão maravilhoso quanto foi aqui.
Estar aqui, com vocês, por vocês... foi bom.
Que nossos passos continuem rumo a novas coisas, novas conquistas.
Desligando-me daqui, mas sei que nunca será desligado de mim.


"Despedir-se sem sofrer, 
é morrer sem ter amado... 
impossível."

2 comentários:

Su disse...

Esse foi um texto nostalgico? por que ele me pareceu um tanto triste...?

Lucas Silva disse...

Apesar de triste é lindo, não há nada mais belo do que quando alguém coloca sua sinceridade em seus textos. parabéns