Contunde.

"Se eu pudesse mostrar a minha dor,
aliviaria minha alma."

CK 72






















Deus rogou-me praga,
desejou o mal a mim.
Ele, profundamente ele, lançou-me
aqui nessa terra em que meu corpo
habita e que minha alma sofre.
Eu não vejo uma explicação para tanto
penar, para tantas dores.
Que erro eu cometi?
Eu sempre amo de mais,
sempre envolvo-me de mais,
sempre apaixono-me de mais.
Do que vale? Nada.
Num momento do futuro,
do momento passado e presente
eu sei que sempre sofro.
Cuido de minhas dores, mas não
quero mais para mim.
Vontade de mar.
Vontade de colo.
Tudo que eu tinha não esta mais,
até mesmo o amor do meu menino.
Que mal eu fiz?
Qual foi o meu erro para não ser feliz?
Quero descanso em teus braços.
Será que ninguém nota o quanto sangra minha alma?
Ninguém vê minhas lágrimas ao lado de mim?
Só peço colo, proteção. Cuida-me.

"A felicidade é um estado imaginário."

4 comentários:

Guará Matos disse...

A tristeza também o é. Só que nós prestamos mais atenção no triste, pois, ser feliz requer sacrifício e nós preferimos o óbvio.

Bjs.

Luana Almeida disse...

Intenso.

Flores!

Isadora Peres disse...

É bom libertar as dores, senão elas nos consomem. Só não torne-a a coisa mais importante da sua vida. Lembre-se que tudo passa... Tudo.

Beijos, minha querida. Nunca se sinta só, pois nunca vai estar. Cuide-se!

Luana Almeida disse...

Obrigada, Isa.
Teu carinho me alegra.
Mas recuperar-me será difícil. Doloroso.

Flores!