Prefiro samba.

Eu sambo e não caio no amor.
Meu nego me prometeu dengo eterno e lascou-se pro norte,
 foi buscar uma dona pra ter seus filhos e laços. Eu prefiro morrer!
Quando soube do que me aguardava lhe pedi paciência,
não tive culpa alguma e não sinto remorsos, eu expliquei que não queria filhos,
eles me tirariam do samba. Nunca fui mulher de cair por outros,
é o samba quem me derruba e depois me beija.
Criei anuncio e aviso, quero o outro nego!
Daqueles de paixão, amor não, ele sempre quer derrubar meu samba.

Um comentário:

ૐ 'Priscylα disse...

O amor sempre derruba tudo, por mais que seja bom, já a paixão é doce como um beijo rs :) Lindo!